06 outubro 2014

Fim da coluna

Hey, guys!

Preciso bater um papinho com vocês. Papo sério.

Primeiro, quero dizer que eu amo demais essa coluna. Sem dúvida foi a melhor coisa que me aconteceu desde que entrei na blogosfera literária, há um ano. Quando ainda falava somente de Literatura, xinguei a adaptação I, Frankenstein no meu blog e a Ana me chamou para opinar aqui (pois é, quando as coisas estiverem ruins, xingue, porque além de te deixar mais tranquilo pode lhe dar uma boa oportunidade ;)

Então vim para o Sangue com Amor no final de novembro de 2.013 com a missão de falar sobre adaptações literárias. Novos caminhos e novas metas. Toda segunda-feira, ou quase, eu estava aqui falando com vocês sobre o que teria de novo na blogosfera.

Eu falei "quase" justamente porque esse foi um fator de ficou muito corrido na minha vida: tempo. Expliquei para a Ana e reitero a vocês que comecei a faculdade de Jornalismo em agosto e isso causou uma reviravolta até grande no sentido de tempo disponível. Juntando com os outros zilhões de compromissos pessoais que eu tinha, fiquei sem tempo nenhum. Por isso não conseguia uma sequência de postagens aqui na coluna. No meu blog nem se fala.

Se fizer uns cálculos, sabe-se que de novembro do ano passado até agosto deste ano eu não tive compromissos com a escola. Justamente por isso o meu tempo era mais vago e a cabeça mais fresca. Agora que comecei a Faculdade, fiquei muito desorganizado. Estou ainda, pra falar a verdade. Cada um, cada um; Tem gente que quando começa a faculdade não se espanta com nada, tem a tranquilidade natural. Mas comigo não foi bem assim e quando comecei tive que reformular o jeito que eu levava a vida (ó, que filósofo). Reformular no sentido de organização mesmo. Agora eu tinha que respeitar uma rotina, tinha que considerar a faculdade. Eu sempre considerei escola como prioridade, mas isso mudou no primeiro ano do Ensino Médio, quando só eu estudava naquela escola e vinham os falsos amigos pedir ajuda 5 minutos antes da prova. 5 minutos depois do final da prova, todos sumiam. O que fiz foi continuar estudando pra mim mesmo e dane-se o resto. Isso porque era uma escola particular.

No segundo e terceiro ano do médio, mudei de escola, outra vez particular. Eu não sei o que aconteceu comigo, mas eu não estudava muito e mesmo assim conseguia notas muito boas. Pra prova de inglês, por exemplo, durante todo o Ensino Médio eu não estudei. Então pra quê estudar? Fui traçando outras prioridades, como meu blog, e estava dando tudo certo. Mas ocorre que agora na faculdade não existe trabalhinho de recuperação e nem chantagem com professor. Você pode ser amiguinho do professor, mas isso não influencia na nota. E pra fazer prova de recuperação, tem que pagar! E o principal fator: pra faculdade de Jornalismo tem que ler muito, gente. É puxado sim. Não é só Direito e Medicina não. Claro que essas duas são bem piores (sim, piores), mas Jornalismo tem que ler bastante sim.

Isso desorganizou todo o meu sistema interno de estudo integrado (o jeito que eu estudava). Ainda não peguei uma forma, um jeito pra estudar. Sabe? Padrão Gunnar Santos de estudar. Tive que abrir mão de muita coisa, gente, e, infelizmente mesmo, estou me retirando da colaboração do Sangue com Amor. Sei que estamos no meio de um projeto, o TOP 10, e no meio do ano. Odeio largar ou começar coisas no meio do ano. Mas eu realmente preciso, para poder me organizar melhor, e colocar um prumo no meu projeto pessoal de estudo, rs.

Justamente falando de projetos que entro com a justificativa. De 22 a 26 de setembro foi realizada a Semana da Comunicação Jornalística. O evento é organizado pela Uninove e é visado a estudantes de Jornalismo e Publicidade. Só teve palestrante fera lá. Mauro Betting, Álvaro José, Comandante Hamilton, jornalistas argentinos e espanhóis etc. Foi uma semana maravilhosa de palestras. Então na quarta-feira (24) a noite, os palestrantes foram Fávia Gasi (UOL Games) e Igor Andrade (Nintendo World) falando sobre o Jornalismo de Games do Brasil! Quando quase todos os alunos estavam sentados, conversando de boa, começa a tocar a música do Zelda Ocarina of Time! Logo depois os palestrantes entram e o Igor saca da bolsa dois bonequinhos: Mário e Luigi! E começaram aquela que seria a melhor palestra que já assisti na minha vida.

Eu amo Mauro Betting, Álvaro José é o cara do Jornalismo Esportivo depois de Luciano do Valle e tal. Mas eu não perdi nenhuma palavra do que a Flávia e o Igor falaram ali. Com experiências próprias e exemplos, os dois disseram que é possível sim trabalhar com aquilo que você gosta. No dia seguinte, passei o dia na X5MA, um dos maiores eventos de videogame e jogos eletrônicos da América Latina. Encontrei o Rezende Evil (pra mim o melhor jogador de Minecraft do Brasil) e tive aquele como o melhor dia da minha vida. Então decidi que quero experimentar essa área que a Flávia e o Igor falaram, porque se tem algo que eu preciso fazer todo dia é jogar videogame. Lembra que eu disse como está minha rotina? Então, eu tenho que abrir mão de alguma coisa ainda pra poder jogar, senão o dia não é dia e a noite não é noite. Dessa forma, desejo unir minha formação, que vai ser o Jornalismo, com a área que eu pretendo seguir por prazer (videogame). É uma área desprezada, mal julgada e menos remunerada? Sim, mas será aquilo que eu farei para me divertir, assim como o Neymar joga bola pensando no mesmo.

Assim sendo, gente, abri um canal no YouTube e começarei as gravações no começo de 2.015. Não coloquei link aqui porque esse não é o foco. Enfim, será um canal apenas de um jogo, com vídeos comentados. Porém algo já premeditado ou encaminhado para a minha área de Jornalismo de games. Ainda não sei se de fato vai ser essa área, ainda estou em beta. Entretanto, é o que eu penso em fazer e não custa nada tentar. O pior perdedor é aquele que não tenta. Fazendo faculdade e abrindo o canal no YouTube, terei essas duas ocupações como principais na minha rotina porque as duas se complementam no futuro, entende?

Quero dizer que gosto muito de vocês, que comentaram aqui na coluna, que acompanharam, que gostavam. Conforme o tempo passava a coluna recebia muitos comentários, as mesmas pessoas que vinham acompanhando e opinavam. O que era melhor é que eram comentários muito bons, nada de "legal. Gostei da postagem. Bjos. www.meublogdecoco.americanmotherfucker.com", o que aumentou muito minha consideração por vocês. Não vou esquecer esse blog nunca, é sério.

Muito obrigado pela consideração, pelos comentários, pelas risadas e pelas brigas quando eu falava de Crepúsculo ¬¬' e vamos estar juntos nos projetos que vier pela frente. Conto com vocês!

Forte abraço, e até breve!

Um comentário:

  1. boa sorte daqui pra frente \o
    as vezes as coisas acabam, mas faz parte da vida!

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir