07 janeiro 2015

A Vida Como Ela Era - Susan Beth Pfeffer

Resenha por: Ana Zuky
Título: A Vida Como Ela Era
Serie: Os últimos sobreviventes
Autor(a): Susan Beth Pfeffer
Editora: Grupo Editorial Record
Selo: Bertrand
Gênero: Distopia
Páginas: 375
Compre: Amazon /  Submarino / Americanas  
Compare: Buscapé
Skoob
Nota:


Quando Miranda começa a escrever um diário, sua vida é como a de qualquer adolescente de 16 anos: família, amigos, garotos e escola. Suas principais preocupações são os trabalhos extras que os professores passaram tudo por causa de um meteoro que está a caminho da Lua. Ela não entende a importância do acontecimento; afinal, os cientistas afirmam que a colisão será pequena. Mas, mesmo assim, acredita que esse será um evento interessante a se observar, com binóculo, do quintal de casa. Para surpresa de todos, o impacto da colisão é bem maior do que o esperado, e isso altera de modo catastrófico o clima do planeta. Terremotos assolam os continentes, tsunamis arrasam os litorais e vulcões entram em erupção. Em 24 horas, milhões de pessoas estão mortas e, com a Lua fora de órbita, muitas outras mortes são previstas. Os supermercados ficam sem comida, e Miranda e sua família precisam, então, lutar pela sobrevivência em um mundo devastado, onde até a água se torna artigo de luxo.


Miranda é a típica adolescente americana, seus dias são preocupação, de provas, trabalhos entre outros assuntos escolares. Seus pais são separados, e recebe a noticia de que a nova mulher de seu pai terá um bebe. Com o pedido para ser madrinha da criança deixa ela eufórica quando era para estar se sentindo desprezada.
Com a notícia de que um meteoro ira chocar-se com a lua, faz com sua vida fique mais cheia com trabalhos destinada sobre o assunto “Lua”. Era para ser algo natural, ate porque sempre um meteoro se choca com a lua, mas a euforia vem de que este meteoro em questão não é pequeno.
Ela queria apenas terminar todos os trabalhos, e assim poder nadar, sua segunda paixão depois da patinação de gelo que foi aposentado depois de quebrar o tornozelo. 
Contudo nem tudo foi como esperado, e agora ela terá sua vida de pernas para o ar, e terá que lutar como nunca lutou e tomar decisões que nunca pensou um dia ter que tomar.

Narrado em 1º pessoa, podemos saber como tudo aconteceu na vida de Miranda e ao seu redor. Porem não conte como uma historia qualquer, e sim um diário, onde um dia poderá ser revelado a quem sobreviver.
Como é contato através dos olhos de Miranda, não estamos em todos os lugares, e sim na idade de Pensilvânia onde nossa personagem vive com sua mãe e irmão.
A leitura é excelente, bem fluida e bastante impressionante. Sim, ela faz com que esta lendo parar para pensar e refletir de como seria se algo semelhante viesse acontecer. Será que seria forte o suficiente? Será que seria capaz? Essas e outras perguntas irão rondar o leitor.
A aflição estará presente depois do 3º capitulo, e somos posto a prova de tanta angustia, de tanto desespero, amor, conflitos, etc...
Sinceramente me senti certos momentos desesperadas, por que não imaginava a profundidade dos acontecimentos, mas não conseguia largar, por que no fundo eu torcia para que na próxima página virada algo acontecesse e mudasse.
A autora nos apresenta a uma incrível historia de superação, de medo, de sobrevivência da parte do ser humano. Não fique esperando ver algo semelhante à ação, não há muitas e as poucas não são muito grandiosas, mas a forma de relatar o acontecimento e o que seriamos capazes é que faz ela ao todo eletrizante.
Por ser algo como ficção e catastrófico o livro esta no gênero distopia. Ate este momento tudo bem, porem não gostei da comparação que foi feita a Jogos Vorazes. Certo que A Vida Como Ela Era tem um assunto semelhante ao JV, mas não é em nada parecido.

A Diagramação é simples, com fontes no tamanho tradicional e folhas amareladas. Revisão esta impecável.
A capa é muito linda, gostei dos tons e principalmente da textura usada na Lua. Ao passar os dedos da para sentir um algo grosseiro o que lembra e nos faz imaginar de como seria a lua realmente.
Com certeza aconselho a vocês lerem este livro. Ele é muito reflexivo, tocando no seu intimo, fazendo para a leitura para pensar e se perguntar sobre varias questões da vida. Sentimentos bons e ruins surgem, mas quem somos sem eles, não é.

Como este é o primeiro da serie, eu estou mega ansiosa para ler o próximo. E você, gostou da resenha? Já leu? Deixe sua opinião.

Beijokas para quem fica...

19 comentários:

  1. Li esse livro e a opinião foi bem parecida!
    Gostei do livro principalmente por saber que a gente consegue se sentir parte livro, adoro quando eu consigo sentir como a personagem. Esse negocio de poder refletir nossa vida é algo incrivel.

    Eu gosto de diagramação simples, e gostei muiito do livro, não tinha visto nada comparando com JV, mas não entenderia porque ainda não li.Sua resenha só me fez afirmar que eu preciso ler urgente!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  2. Ola Ana lindona a premissa do livro já me encantou, ao ler já senti um certo temor, já imaginou viver uma situação dessas , sem comida, um caos. Ver todo esse caos na visão de Miranda que aos 13 anos irá enfrentar tudo isso , nos convida para a leitura. Gostei de saber que o livro envolve o leitos ao ponto de ficar desesperado. Adorei a resenha e vou procurar para ler com certeza adoro Distopias. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. OI, Ana!

    O Dri do Geração Leitura.com tinha comentado comigo sobre o livro, e fiquei mega interessada, ainda mais quando ele disse do detalhe na lua rsrs
    Sua resenha só ressaltou minha vontade de ler o livro, ainda mais sendo um livro reflexivo.

    Adorei!!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, tudo bom?

    Ainda não conhecia esse livro, mas a premissa do livro me deixou encantada! Fiquei curiosa, quero conhecer mais sobre a Miranda! Sinto que sofrerei lendo esse livro e terei uma linda ressaca literária quando acabá-lo. HAHAHAH Parabéns pela resenha!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, tudo bem? Desde que vi uma resenha desse livro no blog do Adriano eu já quis, e agora com a sua só aumenta o meu desejo de lê-lo. Achei a ideia da distopia super diferente, por ser devido a um acontecimento "natural" e também por ser contado através de um diário... acho que da para nos sentirmos bem próxima da personagem.

    Detesto essas comparações nos livros, eu adoro Jogos Vorazes, mas acho super desnecessário essas "Quem é fã de Jogos Vorazes vai adorar esse livro". Sério, não é pelo fato de ser uma distopia que é parecida com outra, ou até se eu irei gostá-la porque gostei da outra. Sério, isso para mim é só um meio de vender.

    Adorei a resenha e quero muito ler esse livro!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  6. Tudo que é distopia eles comparam com Jogos Vorazes, não faz o menor sentido. A história não tem realmente nada a ver, e acho que a comparação mais prejudica que ajuda. Adoro livros que nos tocam e nos fazem refletir, e achei esse bem interessante, curto bastante esse formato de diário também. Com certeza vou ler se tiver oportunidade.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. oi, Anaaaa!
    Eu não conhecia o livro, mas como fã de distopia não pude evitar que a curiosidade tomasse conta de mim!
    Sempre que leio livros desse gênero (mesmo as distopias mais absurdas) eu fico me perguntando se não seria mesmo possível a humanidade chegar a tais extremos. Vejo que no caso de "A vida como ela era", a possibilidade é mais real do que em muitos outros livros, uma vez que não temos qualquer controle sobre as forças do Universo, né?! #Deusnosajude
    Sua resenha me deixou bastante curiosa, principalmente por ser narrado na forma de diário. Acho que nunca li nenhuma distopia com essa abirdagem.

    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://minhasconfissoesfemininas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, acho que acabei de encontrar e explicação para o calor absurdo dessa semana, um meteoro enorme chocou-se com a lua, só pode gente!!!
    Brincadeiras a parte é legal pensar nesses acontecimentos pois você começa a refletir como agiria, o que mudaria, muito interessante!
    Beijos
    Porão da Liesel
    Fan page

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana, ainda não conhecia o livro mas a história parece ser bem interessante. Livros com essa temática me deixam reflexiva, fico pensando se uma coisa dessas pode vir a acontecer com nosso planeta e imaginando como seria nossa realidade.

    Parabéns pela resenha!

    Bjs, Glaucia.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    É muito bom quando conseguimos entrar na história e sentir o mesmo que o personagem. Gostei muito da resenha e fiquei intrigada com esse livro. Fiquei curiosa pra saber o que vai acontecer.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana, é a segunda resenha que leio sobre esse livro e ambas foram positivas. Pelo que eu li da resenha não vi nada parecido com Jogos Vorazes, mas as pessoas encontram cada coisa pra fazer comparação o.o Um livro bem interessante ele :D
    bjs

    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana, tudo bem???

    Claro que fiquei super interessada na leitura desse livro... primeiro por ele ser distópico que é um tema que amo e segundo pelo enredo... adoro histórias narradas em primeira pessoa... porque podemos sentir a profundidade do personagem e nos conectar com ele... já me senti um pouco assim com Miranda... eu não conhecia esse livro, então você me apresentou uma ótima dica... fiquei super curiosa para saber o que acontece com relação a lua e o que ela pode trazer... parece-me uma história com muitos conflitos e ensinamentos... curti... xero!!

    ResponderExcluir
  13. Oiee, tudo bem?

    Muito bom quando o livro nos deixa mega ansiosa para a continuação, né? Adoro distopias, mas não leria esse livro por agora. Mas ainda assim, a dica está super anotada

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  14. OOi, tudo bem?
    Fiquei um pouco confusa com a resenha, mas deu para entender o drama da personagem. Pelo que entendi, o livro é muito dramático, cheio de desesperos. Típico de um diário adolescente. Te senti entusiasmada, então, apesar de ter o drama típico, o livro não se prende as pequenas coisas.
    Gostei da proposta.

    Bjooos
    Vivendo em Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana.
    Eu não conhecia esse livro, mas ele logo chamou minha atenção por causa do coraçãozinho de favoritado.
    Encontrei nesse enredo algo que realmente gosto: situações possíveis de acontecer com o nosso planeta já que não sabemos o que esperar do meio em que vivemos, tudo é sempre uma surpresa.
    Enredos assim com certeza nos fazem refletir e chamam nossa atenção pra vários fatores.
    Com certeza é uma leitura que pretendo fazer, não só por ser uma distopia mas por mostrar uma questão natural pode acontecer.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  16. Eu preciso desse livro, simplesmente porque é uma distopia que me parece ser incrível. Vários amigos que receberam esse livro me disseram que é incrível e eu gostaria muito de poder lê-lo. % estrelas + favoritos não é algo que se possa deixar passar.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Gosto bastante de distopias e esse livro me pareceu excelente, só ouvi comentários excelentes dele até agora e fiquei com vontade de começá-lo. Colocarei na lista de desejados, mas não sei quando irei comprá-lo. Espero que em breve. Parabéns pela resenha!!

    Beijinhos, De
    www.sacudindoaspalavras.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá

    Primeiramente confesso que gostei bastante da capa, mas não curti tanto assim o pano de fundo da história e também não me interessou muito saber que é narrado em primeira pessoa. Eu até fiquei curioso com o fato do meteoro chocar-se com a Lua, mas o restante não me deixou com vontade de ler. Enfim, dispenso, mas fico feliz que tenha curtido.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  19. Parece interessante, pena ser uma série. Vou esperar mais alguns volumes antes de começar a ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir