16 abril 2015

After - Anna Todd

Resenha por: Ana Zuky
Título: After
Série: After #1
Autor(a): Anna Todd
Editora: Companhia das Letras
Selo: Paralela
Gênero: Romance/ NA / Hot
Paginas: 524
Compare e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota:
Sinopse: After - Tessa, de 18 anos, sai de casa, onde mora com a mãe, para ir para a faculdade. Até então sua vida se resumia a estudar e ir ao cinema com o namorado doce que conheceu ainda criança. No primeiro dia na faculdade, onde ela passa a dividir um quarto com uma amiga que adora festas, Tessa conhece Hardin, um jovem rude, tatuado e com piercings que implica com seu jeito de garota certinha. Logo, no entanto, os dois se envolvem e Tessa, que era virgem, vê sua sexualidade aflorar.Tessa logo descobre que Hardin possui um passado cheio de fantasmas e os dois começam um relacionamento intenso e turbulento. Depois dele, ela nunca mais será a mesma.

Anna Todd é uma escritora novata que ficou conhecida mundialmente pela sua famosa fanfic After, fanfic baseada na banda boy band, One Direction, tendo mais de um Milão de leituras na plataforma Wattpad. E a fama de sua história levou a editora Paralela, aqui no Brasil, a lançar este fenômeno, que querendo ou não, despertou minha curiosidade.
Tessa é uma garota que acaba de ingressar na faculdade, criada pela mãe, com uma rígida educação e namorando Noah, relacionamento que mais parece de irmãos que de um casal, ela tem sua vida toda programada, pensada e organizada. Contudo, isso está para dar uma reviravolta quando suas colegas de quarto apresentam a ela o Bad Boy, grosseiro, marrento, cheio de tatuagens e avesso a tudo que diz amor ou relacionamento, Hardin.

Narrado em primeira pessoa, a autora tenta nos fazer acreditar no romance entre eles, mas o que era para ser de fácil admissão acaba sendo desagradável, provocando desconforto e incredibilidade na história. Tessa é aquela famosa garota certinha, no que se diz sua vida, nerd e claro, cafona; além de ser virgem. Porem ela muda quando conhece Hardin, e acaba conhecendo os prazeres da vida, que até então desconhecia.
Hardin é o típico bad boy, que ao parecer arranca suspiros e conquista corações e acho que virgindades também. Pega todas, não tem sentimentos e muito menos quer se envolver emocionalmente com qualquer mulher.
O romance não poderia ser diferente, ela se interessando, mesmo a tranco e barrancos por ele, o que à leva cometer loucuras, que antes nunca passariam pela doce cabecinha dela. Ele se envolvendo, inicialmente, por interesse, mas que, com o tempo descobre nela algo que o fará pensar diferente. Situações e personagens tão típicos do NA, que acaba não sendo nenhuma novidade, porem, quando a história é bem trabalhada e desenvolvida, somos conquistados e acreditamos no que foi lido. Entretanto, não foi exatamente isso que aconteceu comigo, ao terminar a leitura me senti enganada e estressada. A história rodou e rodou para cair na mesmice, digo isso dos personagens que não cresceram, não passavam de colegiais birrentos, dos sentimentos que não mostrou evolução em nada e da trama que não foi nem um pouco trabalhada para dar uma leitura ágil e boa. E o final(que final foi aquele), quando chegou me senti estupefata e enganada. Rs
Mas sabe o que é pior nisso tudo? Eu sentir vontade de ler a continuação. Preciso saber se a autora evoluiu na sua escrita, assim como, saber o que vai acontecer com Tessa e Hardin. Mesmo diante da incredibilidade e da raiva que senti, me sinto necessitada, preciso saber, preciso tirar isso que me acompanha depois desta leitura. Viciante e loucura essas são as palavras que descreve bem este livro.

A diagramação do livro é simples, as conversas são sinalizadas com aspas, o que não me agradou, folhas amarelas e fontes de tamanho tradicional. A Capa foi desenvolvida com base na original, acho ela linda, e revisão impecável.

Qual seria a linha tênue entre o amor e o ódio, já que ambos moram lado a lado? Talvez a resposta seja revelada após, você, ler o livro After. Leitura indicada para leitores que gostam de New Adult e para aqueles que não se incomodam com a mesmice.

10 comentários:

  1. Olá!
    Acho uma pena a história não passar verdade =[
    Eu tô com muita vontade de ler esse livro já faz um tempinho, não por curiosidade à respeito da autora e afins (até tive uma certa resistência quando vi que era baseado em um cara do One direction), mas porque vi que tinha um bad boy tatuado e foi assim que descobri o Travis Maddox, ou seja, tô querendo ler um livro que me deixe tão viciada quanto fiquei em Belo Desastre. Não achei nenhum livro de NA que ficasse a altura, na minha opinião =[
    Ainda tinha esperanças com esse, mas depois da sua resenha, não acho qu vá amar o livro. Porém, vou ler por desencargo de consciência hahaha
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    O motivo pelo qual não tenho lido mais new adults é justamente pelo sentimento que você teve ao terminar a leitura, eles dão voltas e voltas para no final cair no mais do mesmo. O que aconteceu com os NA que inovavam e que conseguiam prender o leitor? Esse lance de mocinha criada rigidamente encontra com bad boy que vai virar o mundo dela de cabeça para baixo já deu o que tinha que dar em Belo Desastre e afins, precisa mesmo ficar repetindo a mesma história sob várias roupagens só para vender livros? Cadê a criatividade gente? HAHAHA Odeio diálogos entre aspas, isso me irrita de uma maneira que você não consegue compreender. Apesar da capa ser bonita, não lerei esse livro.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Eu perdi total interesse por esse livro por conta dos muitos comentários negativos que vi.
    Gostei de ver sua opinião.

    De qualquer forma, desse eu passarei longe hihi
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana!
    Realmente é uma história um pouco clichê, garota boazinha se apaixona por um cara durão e malvado. Mas clichês também podem ser bons se trabalhos bem, mas não sei se me interessaria muito pelo livro ;)

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, tudo bem? Essa sensação de não ter achado o livro bom, de ser mais do mesmo, com personagens absolutamente clichês, e relações imaturas, mas que mesmo assim dá vontade de ler, sei como é. Enfim, acho que vou me irritar muito com a história, mas estou curiosa. E concordo com você, é horrível quando a gente não acredita no envolvimento dos personagens. Geralmente não há muito o que variar em enredos de livros NA, mas quando o livro é bem trabalhado a gente nem percebe, o que acabou não sendo o caso de After.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  6. Esse não é bem o gênero que me atrai e quase sempre tenho a mesma sensação que você teve com esse livro quando leio histórias desse gênero literário. Quase sempre é tão clichê e tão pouco crível que fica cansativo, ainda mais quando os personagens não evoluem e criam empatia com o leitor. Já não estava muito interessada, agora bati o martelo...rsrs

    Café com Letras

    ResponderExcluir
  7. eu quero mt ler esse livro principalmente pra rir. ok falando sério, eu não consigo conceber a ideia de uma fanfic de one direction ter virado um livro. acho as fãs um pouco afetadas demais.
    enfim...
    eu tenho curiosidade pq mt gente fala bem e eu quero tirar minhas próprias conclusões, mas não acho que vou amar a leitura, só que curiosidade é uma droga sabe.
    cara vc e a flavinha já deram motivos suficientes pra eu n ler, mas vou encarar esse desafio de frente!
    só espero não terminar muito irritada pq odeio personagem que não cresce e fica a mesma bosta a leitura toda sabe.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  8. Oi Aninha, sua linda, tudo bem?
    Não me incomodo com clichês, na verdade, gosto muito deles, nunca me canso dessa fórmula. E gosto de personagens encrenqueiros, briguentos, que ficam se desafiando e no final se entregam nos braços um do outro. Por isso não vejo a hora de conferir essa história. Só espero conseguir me conectar com eles, pois considero essencial que o autor passe verdade no seu texto, e você não sentiu isso, uma pena.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ana, eu achei linda as capas dessa série e tenho vontade de ler, embora não não seja minha prioridade nesse momento, já que tenho uma lista bem grande de livros para ler. Tenho um ímã para livros com protagonistas irritantes (ou será que os autores gostam de criar só esse tipo de personagens???), mas o fato é que eu acabo me prendendo na história, e assim como você, fico curiosa para saber o que acontece na continuação. Isso está em nossa veia de leitor, sofrer, morrer de raiva e mesmo assim, ler a continuação! Hahaha...

    Beijinhos!
    www.citacaonumclick.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ana, tudo bem?

    Esse livro causou e continua cansando bastante fuzuê pela blogsfera, mas, eu não me sinto atraído pelo gênero dessa série, por motivos que você ressaltou muito bem na sua resenha, que amei. Mesmice é algo que eu fujo, de mesmice já basta minha rotina, procuro nos livros algo para quebrar esse clichê de todo santo dia, e não merece ler as mesmas coisas sempre, gosto de inovação, algo que parece que está em falta.

    Beijos.
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir