09 setembro 2015

A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan

Resenha por: Ana Zuky
Título: A Voz do Arqueiro #4
Série: Signos do Amor
Autor(a): Mia Sheridan
Editora: Arqueiro  
Gênero: Romance / Drama
Subgênero: Novo Adulto
Paginas: 336
Ano: 2015
Compare e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota:
Sinopse: A Voz do Arqueiro - Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

A Voz do Arqueiro é o quarto livro da série Signos do Amor, composta pelos livros: Leo, Leo’s Chance, Stinger, Archer’s Voice (A Voz do Arqueiro), Becoming Calder e Finding Eden. Série está sendo lançada pela editora Arqueiro.
PS: Está série não necessita da leitura em ordem. Cada livro conta uma história diferente com personagens variado.

Narrado em primeira intercalando locutores e passado com presente, fui conhecendo o drama de Bree Prescott, que ao ver o pai ser morto sua vida virou de cabeça para baixo, com transtornos de flashback do acontecimento que invadem sua cabeça, levando ela a ter paranoias e medos.Após um episódio nada agradável, ela pega seu carro e foge para a pequena cidade Pelion. Não demorou muito para que ela conhecesse Archer Hale, um jovem mudo, que carrega um passado desagradável, por isso ele se mantem longe de tudo e todos, tendo uma vida solitária em sua propriedade.
O fascínio de Bree em Archer a leva frequentar o caminho de passeio, que por coincidência também leva a propriedade dele. Num súbito interesse, após ver o portão com uma brecha levemente aberta, Bree entra sem saber o que a esperava, entretanto, desde esse dia uma amizade que logo floresce um sentimento mais forte, os aproxima, fazendo descobrir noutro o porto-seguro que carecem.

É difícil falar sobre o livro que te conquista de forma extraordinária.
Mia criou uma história de amor previsível, mas que ainda sim acaba te surpreendendo de forma indescritível. Por que ela aborda dramas delicados, expressando através dos personagens que palavras não são necessárias para mostrar a pessoa que precisa ser. Que a exclusão não é a solução, e que o amor pode ser a salvação, ainda que este amor tenha seu lado obscuro.
Nunca na minha vida de leitora compulsiva conheci um personagem como Archer. Que de forma única, ele tem uma essência angelical, inocência estonteante, mas que aos poucos ele vai mostrando a força de um guerreiro. A criação deste personagem, menciona o quão forte somos, ainda que pareça indefeso, basta encontrar essa força dentro de si.
Também mostra de que modo as pessoas, que estão por fora são, e sem entender elas julgam de forma cruel. Um belo tapa na cara da sociedade hipócrita.
Porém, ainda que tenha me desmanchado de amores pela leitura, consegui sentir-me irritada com a forma em que a Bree foi desenvolvida. Ela tem um drama delicado, mas ainda sim e mais vivida, entende melhor tudo ao seu redor, ao menos isso foi o que entendi durante a leitura, mas em certos momentos mostrou uma personalidade fútil e egoísta, me levando ter surtos de fúria, o que me fez criar antipatia por ela. Certos detalhes na personalidade desta personagem, que mostrou ser forte e inteligente, não deveriam ter tido essa outra faceta.

No geral, eu me encantei pela história, pela mensagem imposta durante a leitura, como não se entregar e apaixonar, e ao terminar se sentir languida, se entregando aos suspiros e desejando – ansiosamente – por mais personagens e histórias assim.

A diagramação é simples, fontes no tamanho proporcional, acompanhado de folhas amarelas que dá ao leitor uma leitura agradável. Revisão impecável e a capa não muda do original, usaram a mesma imagem, mudando apenas as fontes e cores. Ela tem seu charme, mas faltou algo nela para se tornar inesquecível.

A Voz do Arqueiro é o tipo de livro que mostra a simplicidade do amor e da experiência em se descobrir. Uma leitura emocionante e intensa, caso seja isso que você procura, não perca tempo e leia-o.

Gostou? Então Curta e Compartilhe ♥

5 comentários:

  1. Oiii!

    Ana, eu solicitei esse livro porque vi toda a polemica que deu quando houve a tradução do nome. Eu adorei o fato de manterem a capa. Eu estou ansiosa para saber se vão lançar os demais livros dessa série. Eu achei que a autora foi muito esperta em criar esse enredo que mesmo sendo um pouco clichê consegue prender e encantar. Não vi nenhuma critica negativa para ele. Preciso sair da minha ressaca para começar esse livro mais rapido possivel.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  2. Olá! Achei interessante a sinopse. Gosto de livros que deixam nossas emoções a flor da pele, que no envolvem de tal maneira, que nos deixam suspirando! Se ele faz tudo isso. com toda certeza me deu vontade de ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Li alguns comentários e resenhas sobre esse livro mas acho que a sua foi a mais completa e que me fez entender, de fato, do que se trata a história. Gostei da forma como o livro acabou mexendo com você como leitora, ainda mais pela quantidade de livros do gênero que eu (imagino) que você tenha lido. Realmente fiquei curiosa após esse seu comentário.
    Uma pena que a protagonista não tenha te agradado tanto quanto deveria, mas infelizmente é quase uma regra as protagonistas acabarem tendo algo que irrita profundamente o leitor.
    Beijos.
    Blog Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  4. Olá, esse livro parece ter uma boa historia, mesmo que como você comentou um pouco previsível e talvez possamos dizer que até clichê, gostei de saber que Archer foi bem construído e mesmo que a Bree tenha seus pontos negativos fiquei morrendo de vontade de ler o livro e conhece-los *--*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  5. Oi Aninha, sua linda, tudo bem
    Nossa, que personagem intenso!!! Eu não sei se a mudez dele é psicológica, causada pelo sofrimento, mas o que sei é que já estou com vontade de cuidar dele, risos...Fico imaginando a força do olhar dele e de suas atitudes, mesmo que a Bree desanime um pouco, a história parece se linda. Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir