14 fevereiro 2017

Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar - Sarah Maclean

Sinopse: A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Gênero: Romance de Época │ Paginas: 384 │ Ano: 2016 │ Editora: ArqueiroSkoob Buscapé

Resenha: Calpúrnia Hartwell seguia a risco o que era esperado de uma dama. Porem, já com 28 anos, o que para época é considerado uma solteirona, não conseguiu arranjar um partido, á não ser os interessados em seu dote, e ela não deseja um casamento sem amor, queria o seu “felizes para sempre”.
Cansada de esperar, tinha feito tudo conforme a sociedade e família tinha imposto, de ficar sempre na reserva vendo as moças serem chamadas para dançar, decidiu – se revoltar - fazer uma lista com nove regras. Quebrando todas as regras, o que seria um choque – escandaloso – para a sociedade. Uma das nove regras era ser beijada, mas não qualquer beijo, ela queria aqueles de deixar as pernas bambas e o coração acelerado. Quem melhor para ajudar ela nesta regra se não o libertino e sedutor, Gabriel St. John, por quem Cúlpurnia era, também, apaixonada. Contudo, este beijo não será de graça, em troca Cúlpurnia devera ajudar a meia-irmã de dele, Juliana, ser apresentada a sociedade. O acordo foi fechado, mas não contavam que aproximação deles faria Gabriel, ver a moça com outros olhos, brotando em seu, rebelde, coração o sentimento chamado amor.

Não tive o prazer de conhecer a escrita da autora Sarah Maclean antes, mas fico feliz que foi através desta leitura. A escrita leve, com personagens hilários e marcantes em sua personalidade, me proporcionou um entretenimento inesquecível.  Estou encantada!
Sem mencionar que a forma de apresentar os personagens, com características fora dos padrões de uma sociedade, injusta e preconceituosa, que exigia das mulheres muito mais que um dote, surpreende. Cúlpurnia por exemplo, não é magra e tão bela, e nem por isso se deixou abalar. Mesmo podendo ser uma solteirona, provaria para si que era merecedora, por isso criou as regras, não se importando com ninguém, a não ser em sua felicidade. Se for para ser solteirona, seria com estilo. Conforme a personagem vai realizando cada regra, vai revelando ao leitor o quão bela é.
Gabriel, não foge dos padrões “mulherengo e sedutor”, mas por detrás de tudo isso pode encontrar um homem sofrido que usa seu estilo de viver como uma muralha, não deixando ninguém ultrapassar e ter a oportunidade de machuca-lo. Porem, a cada regra que ajuda Cúlpurnia realizar, a muralha vai se desfazendo, deixando a moça entrar um pouquinho mais em seu coração. É tão belo ver o sentimento tomando conta deste personagem, que a torcida fica grande.

A diagramação é simples, acompanhada de folhas amarelas e fontes com tamanho adequado para uma leitura confortável. A revisão está boa, não encontrei nenhum erro, e a capa tem um toque suave que lembra um romance de época.

Poderia falar muito mais sobre o livro, mas acabaria soltando spoilers. Este romance, levemente, sensual, aborda drama familiar, faz reflexão sobre uma sociedade cruel e para não deixar pesado o enredo, uma pitada de humor é acrescentada. Leitura indicada para todos que adoram ler um bom romance.

Nenhum comentário:

Postar um comentário